Estamos Concientes e determinados de que só a diversidade dos seres vivos, constitui a "essência da vida" e de nossa energia ou força coletiva. Nosso objetivos são mudança! E isso estamos fazendo, com nossos projetos, idéias, e objetivo planetário comum de atuar local e globalmente - desenvolver sem devastar -, reconhecendo a importância da união, solidariedade, verdade, trabalho.
O sonhado desenvolvimento sustentável!
MENU
MAIS LIDOS
EVENTOS
Diretoria do IBF Eco Global
Personalidades
Parque Tecnológico Agroindustrial do Oeste
I Fórum de Planejamento de Cascavel/PR
SOS PLANETA TERRA
SOS Planeta Terra - Sustentabilidade
Postado em 05/05/2011
Com a destruição e degradação da natureza, o planeta Terra fica inabitável. Daí, como responder a questões ambientais que envolvem toda humanidade? Será que bilhões de seres consumistas (até parece!) - não pensam mais? Vivem por viver? Escravos de taxas, impostos?

Os alertas ambientais (em artigos, programas de TV, projetos, ensaios eco sociais) não sensibilizam governos e, tampouco, a sociedade. E a sociedade, que não sabe avaliar os desequilíbrios, consente com a extinção de espécies, com o assassinato das florestas, contaminação dos rios, e pior: acredita que basta reunir centenas de dirigentes de países e a solução ? que já vem semi-elaborada pasteurizada - será editada instantaneamente.

Foi assim em Estocolmo 72, Johanesburgo, Rio 92, (Cúpula da Terra), em Davos, em Paris, seja criando-se "Agenda 21", a "Carta da Terra", em ótimos textos, que resultaram em mil desculpas e zero solução práticas. A maior parte das pessoas acreditou que ? após as receitas - remédios fossem adotados. Que as ONGs teriam apoio, que os ambientalistas seriam tratados com mais credibilidade! Mera ilusão! Ou merda nenhuma!

As decisões que envolvem os destinos na Terra ? sempre - vão de mal a pior! Sabem por quê? Não se faz homens como antigamente! Que ousavam atravessar oceanos numa casca de noz flutuante! Que desafiavam reis, príncipes e papas! Contrariavam suas "babosisses", afirmando que a Terra era quadrada (... envolta por monstros!) e sol não era bosta nenhuma fazendo Galileu Galilei ser excomungado, (por defender a "verdade" clara na cara de todos). A sociedade sempre foi isso. Sempre se calou. Sempre lavam as mãos! Sociedade covarde!  Ironicamente, nem o papa da época, conhecia ou sabia que a "verdade é sagrada"... e sempre vem à tona: revela-se! Tiveram que esconjurar Galileu!

Assim, se os dirigentes dos países ( ...e os poucos donos do mundo) decidem qualquer baboseira, estamos fritos? ...ou congelados?! Mudarão o aquecimento global por decreto? Ou o degelo das calotas polares?  Será que a mídia pode ver tudo? Indago mais: em Johanesburgo (África do Sul), depois daquela "Reunião de Cúpula Mundial sobre o Desenvolvimento Sustentável", descobriram como salvar e preservar o planeta Terra? Como defender e conservar o tal de meio ambiente? Há respostas concretas às questões de sustentabilidade global? A pobreza e o desequilíbrio foram extintos? E os assaltos, hein?!

É óbvio que a principal causa de degradação contínua planetária ? o petróleo ? continua se ampliando, não só nos países industrializados. E assim, as convenções sobre as mudanças climáticas e a biodiversidade, como um plano global ? Agenda 21 ? para implementar programas de desenvolvimento sustentável, ficarão soterrados pela bur®ocracia política.

A idéia - de desenvolvimento sustentável - pode ser ótima e simples! Mas desde quando e como que as gerações futuras herdarão um meio ambiente - cuja qualidade seja melhor à daquele - que receberam as gerações passadas? Se em momento algum a sociedade exercita o ?princípio da precaução?, nem o ?princípio da solidariedade? e, tampouco, o mínimo ?princípio da antevisão??
O que se espera e dirá na falta do ?princípio da participação?? Fala-se, escreve e se demonstra!

Mas a prática é sempre proibida aos ambientalistas! Será que os protestos comportados ? de ecologistas - mudam a visão da sociedade?   Ou só viram notícias fugazes, como a floresta Amazônica que vira madeira, lenha, carvão, cinzas e pasto ou bife? E dinheiro para alguns! E se evapora? Ou se evola? ... nos ?puns? dos gados que ampliam o aquecimento global!                Afinal: tudo será transmutado em deserto mesmo?!

Sobre estes princípios, fiz palestras para associação de empresários, Rotary, etc..., Lions.
E hoje, sob o ?princípio da cautela?, calei mesmo! Os atores sociais só interpretam. E nossa sociedade gosta de encenar mecanismos de decisão! Todas as estatísticas são inverazes! Se três ricos, - pessoas físicas - têm mais dinheiro do que 48 países reunidos, quem?... ou o que será que manda? O lixo ecológico dos países ricos aumentou a sujeira da biosfera. Aliás, chega aos nossos portos em ?containeres?. Ou, já esqueceram as noticias na TV?
Assim, apenas uns 30 países mais desenvolvidos (...que constituem 20% da população mundial)  produzem e consomem 85% dos produtos químicos sintéticos; usam 80% da energia não-renovável e mais de 50% da água potável. E, comparando-se a soma de todos os países do hemisfério Sul, sua emissão de gases de efeito-estufa é - no mínimo - dez vezes superiormente poluidoras. E os Estados Unidos continuam o principal poluente planetário, apesar de seu controle e rigores da "EPA" (Environmental Protection Agency)

As florestas continuarão sendo devastadas! Somem 17 milhões de hectares por ano - (área  quatro (4) vezes maior do que superfície da Suíça). Assim, tirando-se as árvores que absorvem os excedentes de CO2, agravam-se o efeito-estufa e o aquecimento climático.
Sem florestas, some o habitat flori - faunístico (...e suas funções! Além de ovos, ninhos, matrizes!) com mais de 6 mil espécies animais exterminados por ano. Há uma ameaça de extinção maciça (13% dos pássaros, 25% dos mamíferos, 34% dos peixes e 30 mil pessoas/dia por causa de águas contaminadas) num "planetocídio" (...será que existe esta palavra?) superior ao desaparecimento dos dinossauros, numa eco catástrofe global.  
Já sabemos! Sempre vigorará a "vaidade do poder" sobre o "poder da vaidade". O poder da economia local de cada país tem interesses predominantes sobre a ecologia global. O espírito mercantil vence! E a lei do lucro, sempre será dominante! Infeliz e tragicamente!

O homem continuará apenas o bicho homem! Sofisticou sua caverna! Tem elevadores panorâmicos! As presas (...carnes, peixes, laticínios!) são caçadas e abatidas por empresas. São congeladas, têm embalagens... e tem "código de barras". Ninguém esta preocupado com a "barra do código" do "DNA" da vida das espécies que - todos os dias - some!
Os ecos biotecnólogos terão que ser misto de alquimistas - anjos & deuses - para reconstruir a vida! Ou melhor: a sobrevivência!? ...do ovo da vida! Ou teremos uma omelete de resíduos frita no asfalto pelo aquecimento global?

Dr. Gilnei Fróes -  médico-veterinário,
gestor ambiental, ecólogo, amazonólogo e coordenador do Programa
Internacional "SOS" Planeta Terra. Em 1990, indicado ao "The Rolex
Awards" (Suíça) e ao "The Global 500 Awards (Kenia), por entidades de SC
e RS. Premio de Jornalismo da Brigada Militar do Estado do Rio Grande
do Sul, com o artigo "TAIM: Paralelo 33... ameaçado!"   Autor do livro "Dossiê da Amazônia".  Presidente do "Instituto Bering Fróes Eco Global".


ENQUETE
A Amazônia corre risco de extinção?
Sim
Não
Pouco
Nunca acabará
WEB RÁDIOS
ECO GALERIAS
Cascavel - por Sergio Sanderson
Ponte Molhada - Cascavel
ARQUIVO SOS
NASA earth observatory
ÁREA RESTRITA

Informe a senha para acesso

ENTRAR

 
1794688 visitas.

R.Amazonas, 477 A

Cascavel | São Cristóvão

gilnei@ibfecoglobal.org

<a href="http://www.pevermelho.art.br">Pé Vermelho Comunicação</a> PeVermelho.art.br Waldemar Lutinski Rafael Lutinski Luis Carlos de Brito desenvolvido por Pé Vermelho Comunicação