Estamos Concientes e determinados de que só a diversidade dos seres vivos, constitui a "essência da vida" e de nossa energia ou força coletiva. Nosso objetivos são mudança! E isso estamos fazendo, com nossos projetos, idéias, e objetivo planetário comum de atuar local e globalmente - desenvolver sem devastar -, reconhecendo a importância da união, solidariedade, verdade, trabalho.
O sonhado desenvolvimento sustentável!
MENU
MAIS LIDOS
EVENTOS
Diretoria do IBF Eco Global
Personalidades
Parque Tecnológico Agroindustrial do Oeste
I Fórum de Planejamento de Cascavel/PR
SOS PLANETA TERRA
Uma "coleção" de animais pré-históricos é encontrada na Austrália
Postado em 26/01/2007
"Esta descoberta não tem precedentes na Austrália. Várias novas espécies descritas anteriormente a partir de um material incompleto estão representadas aqui por esqueletos inteiros", entusiasmaram-se os autores deste estudo realizado sob a direção de Gavin Prideaux, da Universidade da Austrália Ocidental em Perth.

Os fósseis velhos de 200.000 a 800.000 anos (Pleistoceno médio) foram descobertos num sistema de grutas subterrâneas de Thylacoleo, a uma centena de quilômetros da costa. Foram encontradas 23 espécies extintas de cangurus, entre elas oito desconhecidas, várias espécies de lagartos de grande porte, entre eles o camaleão rei, um marsupial carnívoro, o mulgara, que tem parentesco com o demônio da Tasmânia, e dois papagaios.

A maior parte desses animais teria morrido nessas cavidades calcárias de vinte metros de profundidade ao caírem numa fenda natural presente no teto. Das 69 espécies de vértebras registradas, precisam os cientistas da Nature, 21 não remontam ao mesmo período geológico.

Graças a esta descoberta, Gavin Prideaux e seus colegas estimam dispôr de elementos para explicar as grandes extinções na Austrália meridional.

As hipóteses levantadas até o momento atribuíam o desaparecimento da grande fauna ao clima formado no Pleistoceno, quente e seco, a ponto de causar uma mudança catastrófica da vegetação, da qual dependiam os herbívoros e, conseqüentemente, seus predadores.

Ao estabelecer que a fauna de Nullarbor (do latim "nullius arbor", nenhuma árvore) já era adaptada a um meio árido, os pesquisadores sugerem que esses desaparecimentos teriam sido causados por um brusco aumento das queimadas, que provocou a substituição da vegetação originária por plantas de pequeno porte da gênero Chenopodium, resistentes ao fogo, que cobrem hoje a planície.

Mas, concluem, este processo de destruição da fauna foi causado pelo homem, que chegou à região há cerca de 40.000 anos.
ENQUETE
A Amazônia corre risco de extinção?
Sim
Não
Pouco
Nunca acabará
WEB RÁDIOS
ECO GALERIAS
Cascavel - por Sergio Sanderson
Ponte Molhada - Cascavel
ARQUIVO SOS
NASA earth observatory
ÁREA RESTRITA

Informe a senha para acesso

ENTRAR

 
1794686 visitas.

R.Amazonas, 477 A

Cascavel | São Cristóvão

gilnei@ibfecoglobal.org

<a href="http://www.pevermelho.art.br">Pé Vermelho Comunicação</a> PeVermelho.art.br Waldemar Lutinski Rafael Lutinski Luis Carlos de Brito desenvolvido por Pé Vermelho Comunicação